sábado, 15 de novembro de 2014

Prostrado!

Há lugares nos quais queríamos que o tempo parasse, para permanecer lá... prostrados, onde estar prostrado, não é ruim, mas em que aquele momento é tão especial, que o sentido da palavra prostrado muda, de tão necessário para a felicidade é, estar naquele momento, naquele lugar.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Todo mundo tem aquilo que merece?




Se todo mundo tem aquilo que merece, eu só tenho a agradecer...
Nunca pedi que as coisas fossem fáceis, nunca pedi que tudo viesse “de mão beijada”, somente segui os rumos da minha consciência, e me coloquei humildemente a aceitar os desígnios que me foram impostos pela vida, e  por Deus.
Ter paz, é algo que em algum momento da vida nos parece como água no deserto, poder respirar sem a espreita do “inimigo”, poder dormir e ter vontade de acordar radiante, pois terá um dia cheio de tarefas prazerosas, e das quais foram lhe dadas com a maior confiança da sua responsabilidade.
Portanto, trabalho é isso, é fazer a obrigação e o mais além, é se por a disposição de qualquer tipo de incumbência, nunca desvalorizando qualquer tipo de tarefa, seja ela qual for, o importante é se manter ativo e útil.

“O TRABALHO ENOBRECE O HOMEM” E “TODO MUNDO TEM AQUILO QUE MERECE.”

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Minhas verdades libertadoras...


 
Se conheça: Autoconhecimento é fundamental, tanto para saber suas qualidades quanto seus defeitos, assumir os próprios defeitos é o começo para se aceitar, e tornar-se uma pessoa mais leve, e por consequência menos exigente consigo mesmo, sem se violentar com autoexigências;  

 Amar a si mesmo, para depois amar o próximo: Como vou amar alguém se nem eu mesma me amo, como posso dar aquilo que não tenho;
 
Não espere por ninguém: Se puder fazer, faça, corra atrás, não espere que ninguém faça coisas por ti, pensando e agindo dessa forma, quando algo der errado (pode dar), não terá a quem culpar a não ser a si mesmo;  

Sinceridade consigo mesmo: Seja sempre sincero com a pessoa mais importante da sua vida, você mesmo. Não faça aquilo que não quer, respeite-se sempre. Só nós sabemos quais as coisas que queremos para nós, ninguém mais sabe. 

 Não finja ser aquilo que não é: essa verdade é a melhor, não seja aquilo que não é, somente para agradar alguém ou mostrar a sociedade, isso é mentir. E todos sabemos, mentiras uma hora são descobertas, e assumir o que se é, mesmo com defeitos é bem melhor do que passar o vexame de ser descoberto mentindo.

Isso não é uma cartilha, muito menos imposições minhas, como diz o título, são minhas verdades, coisas que EU acredito que tornam a minha vida mais “fácil”, crie suas próprias verdades.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Madureza...




Quando foi que comecei a ficar madura, tenho até medo de falar essa palavra, M-A-D-U-R-A, não sei, só sei que venho aceitando as coisas mais calmamente, tenho minhas próprias opiniões, meu corpo já não é objeto de pudores e mais um monte de coisas que antes dos 30, eu achava a treva!
Ainda bem que a gente muda, tem gente que com a idade fica mais chata para o mundo, eu acredito que na realidade fica menos chata para si. Eu me acho muito legalzinha...sou chata para as outras pessoas que não entendem minha forma de ver as coisas, mas daí entra aquela história de que cada um é um.
Hoje gosto tanto de mim, mas tanto, que me dá até "nojo", não faço nada que me desagrade, não me violento com coisas que sei que não me farão bem, atendo as minhas necessidades, acho que tudo isso  é se amar, é ser maduro...ahhh, EU ME AMO!!!

sábado, 26 de janeiro de 2013

Franqueza, como tratar as pessoas, receptividade, gratidão e etc...


Não há nada mais fácil do que ser franca, a franqueza encurta distâncias entre as pessoas, e faz com que tudo seja mais fácil. Não sou dada a rodeios, e acredito que falar a verdade, é um risco que devemos correr, e dependendo do receptor, pode ser a melhor decisão a ser tomada.
Por que não falar a verdade, ou omitir aquilo que realmente se quer falar, para não chocar? Para ganhar a pessoa no primeiro momento, e depois ser desmarcarado? Sim, pois uma falsa verdade não dura para sempre, e uma hora ou outra “a casa cai”, portanto, ainda escolho a verdade e a franqueza como melhor opção no momento que conheço alguém, digo ao que vim, é mais fácil, mesmo com os riscos.
Entretanto, acompanhada da franqueza há a forma de tratamento, ser franco, não é ser grosseiro, ser franco é olhar nos olhos da pessoa e com delicadeza dizer aquilo que tu tens como verdade e acredita que deve ser dito.
Sendo assim, tratar as pessoas como gostaria de ser tratado é como abrir portas sem tocar na maçaneta, não é ser cínico, é ser receptivo, é dizer: “Estou aqui para ti, assim como quero que esteja para mim.”
Hoje recebi tantos sorrisos e tanto acolhimento, que não recebia a muito tempo, de pessoas que estavam me vendo pela primeira vez, estavam me trazendo para perto delas, me englobando no mundo delas, compartilhando a ideologia e as metas que querem alcançar e o principal fazendo com que eu tenha o mesmo desejo de realizar essas metas. Isso se chama, estímulo, confiança e mais, demonstrar que precisamos muito uns dos outros.
Dessa forma, eu não poderia deixar de agradecer a Deus por me dar o que eu tanto pedi, pedi a convivência com pessoas que se importam com os outros, que exigem, mas que acolhem, que colocam a responsabilidade em outras mãos, mas sempre se pondo a disposição para amparar caso algo dê errado, e tomam a culpa do erro em grupo e não jogando em terceiros.
Foi só isso que pedi, sem luxo, sem meias verdades, sem máscaras...

Bjos Myssie

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Assunto sério: Assédio moral

Bom, a muito tempo que tenho tentado tomar paciência e menos emoção,  para contar o que quero contar...
Há mais ou menos 2 anos, que sofro de depressão, sempre fui um profissional responsável, mas com todo estresse e cobranças, desenvolvi depressão e ansiedade. A princípio achei que toda a minha irritação era somente coisa de momento, mas não.
Onde eu trabalho houve uma mudança de chefias, de início me dei bem com as pessoas, tentei fazer meu trabalho da melhor forma, mesmo com as limitações que a depressão vinha me trazendo, como chegar atrasada por causa da insônia.
Quando erros começaram a acontecer, a chefe superior a mim, veio me trazer um recado do chefe "master", o que não gostei muito, pois se tínhamos acesso a ele, ele deveria ter pessoalmente se dirigido a mim, para fazer qualquer tipo de reclamação, porém quem foi até ele fui eu, disse que não me mandasse recados, pois gostaria de ouvir diretamente qualquer tipo de explanação acerca de algum problema que surgisse.
As coisas aparentemente foram caminhando normais, a amizade foi se estreitando, mas em meio a amizade, surgiam críticas, que pela suposta amizade, a pessoa acreditava que seriam amenizadas.
Em um certo momento, tirei alguns dias de férias, e no meu retorno encontrei meu armário arrombado, fui até o "superior", e questionei, porém ele disse que era para organizar meu armário, me pergunto: Por que não propôs isso na minha presença?
Então, fui até a "moça", minha superior (risos), ao questioná-la, ela disse que por ser um armário público, poderia a qualquer momento ser aberto, porém nesse armário estavam coisas pessoais minhas.
A partir desse momento, eu me dei conta de que essa gente, na realidade, queriam ganhar a amizade das pessoas, para que pudessem fazer o que quisessem com elas, o que eu não iria aceitar.
O próximo passo deles, foi me tirar todo o trabalho que eu realizava, não passando nenhuma tarefa  para que fosse feita por mim, com a alegação de eu faltava, faltas essas justificadas por atestados.
Eu recebia uma gratificação, após todos esses problemas, e ter exposto meu ponto de vista ao "Chefe Master ultra power" (risos), tive essa gratificação cortada. Fiz questão de parabeniza-lo pelo seu grande feito, tirar comida da boca de crianças, minhas crianças.
Para resumir esse post, esse Senhor e essa moça, se é que posso chamar assim, e mais uma outra criatura, bolaram me tirar do meu local de trabalho, tudo em completo processo de ilicitude, pois o teor do documento que me transfere não consta no sistema, o processo tramitou em uma manhã, não fui questionada sobre isso e mais não sei os motivos dele para isso. Seriam motivos pessoais dos três, por eu saber coisas, que eles não sabem que eu sei?

Primeiramente fiquei revoltada, mas pensei muito, e cheguei a conclusão, que isso tudo precisou acontecer para que eu saísse da mesma situação que vinha mantendo à 8 anos, me tornei mais forte, mais confiante e muito mais destemida. Gente assim não me mete medo, gente assim só me causa um sentimento: PENA, pois não tem o mesmo amor pelo serviço público como eu, estão lá para ganhar dinheiro, perder dignidade e caráter, pois tudo que fiz, fiz dentro da legalidade e fiz pela frente, eles não, fizeram pelas costas, sorrateiros feitos cobras. 

O NOME DE TUDO ISSO É ASSÉDIO MORAL!!! NÃO DEIXE QUE FAÇAM ISSO COM VOCÊS, TENHAM VOZ, UM CARGO NÃO É NADA PERTO DO SENTIMENTO DE DIGNIDADE!!!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Pessoas, histórias, experiências e tals

Tentar entender as pessoas, pode ser algo enlouquecedor, mas ao invés de tentar entender, porque não, aceitar?
O mundo é tão diversificado de pessoas, com personalidades diferentes, que agem conforme suas experiências vividas, a vida deixa cicatrizes na personalidade das pessoas, por esse motivo, não podemos julgar os motivos pelos quais agem de certa forma, errada ou certa.
Há quem aja com coragem diante de todas as provações que passa, pois a única forma de defesa é essa, há aquele que foi tão subjugado, que perdeu a força para as simples lutas do dia a dia, existe os arrogantes, que mimados, acreditam que o mundo está abaixo dos seus pés, outra personalidade são os frustrados, esse tipo há um leque infinito, frustrados com a profissão, frustrados com a aparência física, frustrados com a vida em geral.
O mais importante aqui, não é generalizar as pessoas, mas procurar uma maneira de conviver sem julgar, tentar de alguma maneira, respeitar a história e as experiências que as pessoas têm, ser mais flexível, menos egoístas, mais humanos.
Como eu falei acima, a vida deixa marcas, por vezes superficiais, e outras vezes tão profundas que se exterioriza no semblante das pessoas, alguns disfarçam através da alegria superficial, tentando acobertar os sentimentos que tem.
Eu, particularmente, não encubro meus sentimentos, acredito que sentimentos são feitos para serem sentidos, guardar qualquer tipo de sentimento pode ser doloroso, ou então uma bomba relógio prestes a explodir, e como tudo que é demais causa problemas, guardar as coisas, pode de certa forma triplicar os problemas e afetar a saúde.
Este post é meio aleatório, somente para falar de uma nova forma que estou tentando aplicar, a forma de respeitar o que alguém viveu, antes de julgar seus atos.
Pode ser que eu consiga, ou pode ser que eu me irrite, e desista!!! Mas, acho que só de tentar, já está mais do que válido!!!

BOA SORTE PARA MIM!!!

Myssie