quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Assunto sério: Assédio moral

Bom, a muito tempo que tenho tentado tomar paciência e menos emoção,  para contar o que quero contar...
Há mais ou menos 2 anos, que sofro de depressão, sempre fui um profissional responsável, mas com todo estresse e cobranças, desenvolvi depressão e ansiedade. A princípio achei que toda a minha irritação era somente coisa de momento, mas não.
Onde eu trabalho houve uma mudança de chefias, de início me dei bem com as pessoas, tentei fazer meu trabalho da melhor forma, mesmo com as limitações que a depressão vinha me trazendo, como chegar atrasada por causa da insônia.
Quando erros começaram a acontecer, a chefe superior a mim, veio me trazer um recado do chefe "master", o que não gostei muito, pois se tínhamos acesso a ele, ele deveria ter pessoalmente se dirigido a mim, para fazer qualquer tipo de reclamação, porém quem foi até ele fui eu, disse que não me mandasse recados, pois gostaria de ouvir diretamente qualquer tipo de explanação acerca de algum problema que surgisse.
As coisas aparentemente foram caminhando normais, a amizade foi se estreitando, mas em meio a amizade, surgiam críticas, que pela suposta amizade, a pessoa acreditava que seriam amenizadas.
Em um certo momento, tirei alguns dias de férias, e no meu retorno encontrei meu armário arrombado, fui até o "superior", e questionei, porém ele disse que era para organizar meu armário, me pergunto: Por que não propôs isso na minha presença?
Então, fui até a "moça", minha superior (risos), ao questioná-la, ela disse que por ser um armário público, poderia a qualquer momento ser aberto, porém nesse armário estavam coisas pessoais minhas.
A partir desse momento, eu me dei conta de que essa gente, na realidade, queriam ganhar a amizade das pessoas, para que pudessem fazer o que quisessem com elas, o que eu não iria aceitar.
O próximo passo deles, foi me tirar todo o trabalho que eu realizava, não passando nenhuma tarefa  para que fosse feita por mim, com a alegação de eu faltava, faltas essas justificadas por atestados.
Eu recebia uma gratificação, após todos esses problemas, e ter exposto meu ponto de vista ao "Chefe Master ultra power" (risos), tive essa gratificação cortada. Fiz questão de parabeniza-lo pelo seu grande feito, tirar comida da boca de crianças, minhas crianças.
Para resumir esse post, esse Senhor e essa moça, se é que posso chamar assim, e mais uma outra criatura, bolaram me tirar do meu local de trabalho, tudo em completo processo de ilicitude, pois o teor do documento que me transfere não consta no sistema, o processo tramitou em uma manhã, não fui questionada sobre isso e mais não sei os motivos dele para isso. Seriam motivos pessoais dos três, por eu saber coisas, que eles não sabem que eu sei?

Primeiramente fiquei revoltada, mas pensei muito, e cheguei a conclusão, que isso tudo precisou acontecer para que eu saísse da mesma situação que vinha mantendo à 8 anos, me tornei mais forte, mais confiante e muito mais destemida. Gente assim não me mete medo, gente assim só me causa um sentimento: PENA, pois não tem o mesmo amor pelo serviço público como eu, estão lá para ganhar dinheiro, perder dignidade e caráter, pois tudo que fiz, fiz dentro da legalidade e fiz pela frente, eles não, fizeram pelas costas, sorrateiros feitos cobras. 

O NOME DE TUDO ISSO É ASSÉDIO MORAL!!! NÃO DEIXE QUE FAÇAM ISSO COM VOCÊS, TENHAM VOZ, UM CARGO NÃO É NADA PERTO DO SENTIMENTO DE DIGNIDADE!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário